Quem mora em uma Casa Inteligente (parte 4)

Autor: George Wootton, Diretor Tecnico da AURESIDE
Publicado na revista Audio & Video, edição 166

" Em artigos anteriores, analisamos a Casa Inteligente a partir da perspectiva daqueles que a usam, focando em suas necessidades e nos benefícios que a Casa pode oferecer. Mais importante, caracterizamos os diferentes players: provedores, moradores, hóspedes, especiais e trabalhadores. O primeiro artigo foi dedicado aos trabalhadores, o segundo, aos especiais, e o terceiro, aos temporários (que convencionamos chamar de “hóspedes”).

Chegamos, agora, aos moradores. Aqui consideramos as pessoas que moram na Casa Inteligente de forma contínua; são os donos da casa, seus filhos e parentes. Os donos da casa, por serem os provedores de recursos financeiros, tanto para as demais pessoas quanto para a própria residência, também são considerados moradores quando tiram proveito diário dos benefícios da Casa Inteligente. Mas também se enquadram no grupo de provedores, o qual analisaremos posteriormente."

Para ler o artigo na integra clique aqui

Redes Bluetooth Mesh e Automação Residencial

Este artigo explica em detalhes as caracteristicas do protocolo Bluetooth Mesh , lançado em 2017 e que , gradativamente, vem conquistando adeptos na área de Automação Residencial onde até o momento dominam os protocolos mesh mais "tradicionais" como Zigbee e Z-Wave.

O artigo completo pode ser lido no portal EMBARCADOS, basta clicar neste link

Quem mora em uma casa inteligente (Parte 3)

Autor: George Wootton, Diretor Tecnico da AURESIDE
Publicado na revista Audio & Video, edição 165

Introdução:

Nos artigos anteriores analisamos a Casa Inteligente sob a perspectiva daqueles que a usam, focando em suas necessidades e benefícios que pode oferecer. Mais importante, caracterizamos os diferentes players: provedores, moradores, hóspedes, especiais e trabalhadores.

O primeiro artigo foi dedicado aos trabalhadores e o segundo aos especiais. Agora vamos olhar para os temporários, os quais convencionamos chamar de “hóspedes”. 

Um hóspede em uma Casa Inteligente é um convidado que não está familiarizado com o que a residência pode oferecer. Ele deve se sentir à vontade dentro das liberdades oferecidas por seu anfitrião. Um hóspede pode ficar apenas algumas horas, alguns dias ou até semanas, mas sempre será um hóspede. Como será, então, a interação entre este hóspede e a Casa Inteligente?

Para ler o artigo na integra, clique aqui